Loading...
//Empresarial
Empresarial 2018-07-06T11:49:14+00:00

Recuperação de Empresas

A Recuperação Empresarial trata-se de um procedimento pelo qual uma empresa pode se recuperar e prosseguir em suas atividades. Podendo ser extra judicial ou judicial.

Consiste na elaboração de um Projeto de Viabilidade Econômica (PVE) que estuda os problemas ocorridos na gestão anterior e sugere providências a serem tomadas a fim de tornar a empresa novamente competitiva e rentável.

O PVE (Plano de Viabilidade Econômica) é desenvolvido em 3 etapas:

A primeira fase é a elaboração de um diagnóstico que avaliará a situação da empresa e as razões de ter chegado às dificuldade financeiras, o valor do passivo, os produtos e a representatividade de cada um;

A segunda fase é o plano propriamente dito, onde serão definidas as ações necessárias para a recuperação, a análise da capacidade de geração de caixa e sua projeção;

A terceira fase é de suma importância, sendo o acompanhamento gerencial, que se trata da verificação, mediante relatórios gerenciais, se os objetivos projetados estão sendo atingidos, devendo ser tomadas providências para a correção de eventuais desvios, imprevistos, mudanças de cenários econômicos etc.

Acompanhamos todo o processo de reestruturação da empresa, aplicando o PVE e, procurando o retorno da empresa ao mercado tornando-a competitiva e rentável novamente.

Recuperação de Empresas

A Recuperação Empresarial trata-se de um procedimento pelo qual uma empresa pode se recuperar e prosseguir em suas atividades. Podendo ser extra judicial ou judicial.

Consiste na elaboração de um Projeto de Viabilidade Econômica (PVE) que estuda os problemas ocorridos na gestão anterior e sugere providências a serem tomadas a fim de tornar a empresa novamente competitiva e rentável.

O PVE (Plano de Viabilidade Econômica) é desenvolvido em 3 etapas:

A primeira fase é a elaboração de um diagnóstico que avaliará a situação da empresa e as razões de ter chegado às dificuldade financeiras, o valor do passivo, os produtos e a representatividade de cada um;

A segunda fase é o plano propriamente dito, onde serão definidas as ações necessárias para a recuperação, a análise da capacidade de geração de caixa e sua projeção;

A terceira fase é de suma importância, sendo o acompanhamento gerencial, que se trata da verificação, mediante relatórios gerenciais, se os objetivos projetados estão sendo atingidos, devendo ser tomadas providências para a correção de eventuais desvios, imprevistos, mudanças de cenários econômicos etc.

Acompanhamos todo o processo de reestruturação da empresa, aplicando o PVE e, procurando o retorno da empresa ao mercado tornando-a competitiva e rentável novamente.

Recuperação Extrajudicial

A Recuperação Extrajudicial propicia uma nova solução em que o devedor negocia diretamente com seus credores e o plano de recuperação vai para a justiça apenas para ser homologado.

É um procedimento muito mais rápido e financeiramente atrativo do que a recuperação judicial.

Pode ser muito interessante para empresas pequenas, médias e de grande porte, com credores privados como instituições financeiras, fornecedores e outros.

A grande vantagem da recuperação extrajudicial é que não precisa de unanimidade entre os credores. “Se três quintos dos credores assinarem o plano, os demais são obrigados a aceitá-lo”.

Uma das vantagens da recuperação é que as despesas são menores. Outra vantagem deve-se ao fato de ser uma solução menos burocrática, mais rápida, amigável e que promove uma maior proximidade entre o devedor e os credores.

Nosso objetivo é atender as necessidades de nosso clientes, fornecendo um atendimento personalizado aos seus problemas. Assim, tornando a recuperação extrajudicial uma forma fácil de evitar a falência da empresa e, propondo uma nova reestruturação empresarial.

Recuperação Extrajudicial

A Recuperação Extrajudicial propicia uma nova solução em que o devedor negocia diretamente com seus credores e o plano de recuperação vai para a justiça apenas para ser homologado.

É um procedimento muito mais rápido e financeiramente atrativo do que a recuperação judicial.

Pode ser muito interessante para empresas pequenas, médias e de grande porte, com credores privados como instituições financeiras, fornecedores e outros.

A grande vantagem da recuperação extrajudicial é que não precisa de unanimidade entre os credores. “Se três quintos dos credores assinarem o plano, os demais são obrigados a aceitá-lo”.

Uma das vantagens da recuperação é que as despesas são menores. Outra vantagem deve-se ao fato de ser uma solução menos burocrática, mais rápida, amigável e que promove uma maior proximidade entre o devedor e os credores.

Nosso objetivo é atender as necessidades de nosso clientes, fornecendo um atendimento personalizado aos seus problemas. Assim, tornando a recuperação extrajudicial uma forma fácil de evitar a falência da empresa e, propondo uma nova reestruturação empresarial.

Recuperação Judicial

Prestamos consultoria econômica-financeira, onde a Recuperação Judicial é o processo pelo qual o devedor pede ao judiciário autorização para um programa de recuperação nos termos da Lei 11.101/05.

Assim, com o deferimento do pedido, elaboramos dentro do prazo legal, o Plano de Viabilidade Econômica (PVE) que embase a aprovação.

Atuamos para enfrentar adequadamente os desafios da recuperação aos quais propomos, visando tirar a empresa da crise, promovendo o saneamento e, posteriormente, seu desenvolvimento.

É importante salientar que, neste caso, haverá a necessidade da concordância dos credores. Caso isto não ocorra o pedido de recuperação será automaticamente transformado em falência.

Nosso objetivo é elaborar um projeto estruturado, onde seja evitado a falência da empresa, trabalhando em todos os níveis nos momentos de desenvolvimento e implantação.

Recuperação Judicial

Prestamos consultoria econômica-financeira, onde a Recuperação Judicial é o processo pelo qual o devedor pede ao judiciário autorização para um programa de recuperação nos termos da Lei 11.101/05.

Assim, com o deferimento do pedido, elaboramos dentro do prazo legal, o Plano de Viabilidade Econômica (PVE) que embase a aprovação.

Atuamos para enfrentar adequadamente os desafios da recuperação aos quais propomos, visando tirar a empresa da crise, promovendo o saneamento e, posteriormente, seu desenvolvimento.

É importante salientar que, neste caso, haverá a necessidade da concordância dos credores. Caso isto não ocorra o pedido de recuperação será automaticamente transformado em falência.

Nosso objetivo é elaborar um projeto estruturado, onde seja evitado a falência da empresa, trabalhando em todos os níveis nos momentos de desenvolvimento e implantação.

Falência

Com o advento da nova Lei de Falências nº 11.101 de 09/02/05, em substituição ao Decreto-Lei 7.661 de 21/06/45, a qual já não atendia mais as necessidades empresariais, onde o credor impunha como uma forma de cobrança para que pudesse receber seu crédito, nos dias de hoje, para se requerer a falência, existem alguns requisitos básicos.

O instituto da falência, visando preservar e otimizar a utilização produtiva dos bens ativos e recursos da empresa falida, promove o afastamento do devedor de suas atividades nos casos em que este não atenda aos requisitos para pleitear a recuperação judicial e nos quais a continuidade dos negócios seja impraticável.

Dentro do prazo para contestar a ação, o devedor, no processo de falência, o qual deve atender aos princípios da celeridade e da economia processual, pode pleitear a recuperação judicial, impedindo a decretação de quebra, observados os requisitos legalmente previstos.

O objetivo da Impaccto Consultoria Empresarial, após um análise da real situação da empresa, é fazer a devida defesa, com base nesses fatos, se os requisitos necessários forem devidamente preenchidos.

Falência

Com o advento da nova Lei de Falências nº 11.101 de 09/02/05, em substituição ao Decreto-Lei 7.661 de 21/06/45, a qual já não atendia mais as necessidades empresariais, onde o credor impunha como uma forma de cobrança para que pudesse receber seu crédito, nos dias de hoje, para se requerer a falência, existem alguns requisitos básicos.

O instituto da falência, visando preservar e otimizar a utilização produtiva dos bens ativos e recursos da empresa falida, promove o afastamento do devedor de suas atividades nos casos em que este não atenda aos requisitos para pleitear a recuperação judicial e nos quais a continuidade dos negócios seja impraticável.

Dentro do prazo para contestar a ação, o devedor, no processo de falência, o qual deve atender aos princípios da celeridade e da economia processual, pode pleitear a recuperação judicial, impedindo a decretação de quebra, observados os requisitos legalmente previstos.

O objetivo da Impaccto Consultoria Empresarial, após um análise da real situação da empresa, é fazer a devida defesa, com base nesses fatos, se os requisitos necessários forem devidamente preenchidos.

Entre em contato conosco através do formulário

  •  

Ou através do telefone (011) 2296-6110

Entre em contato conosco através do formulário

  •  

Ou através do telefone (011) 2296-6110